Campanhas - CNBB

Campanha da Fraternidade 2020

Viu, sentiu compaixão e cuidou dele” (Lc 10,33-34)

Regional Sul 3 realiza Seminário sobre Campanha da Fraternidade 2020

“Gente simples, fazendo coisas pequenas, em lugares pouco importantes, consegue mudanças extraordinárias.” (Provérbio africano)

O cuidado e a valorização da vida, centro do Evangelho, estará ainda mais na pauta da Igreja Católica do Brasil nos próximos meses. Isso porque este é o apelo da Campanha da Fraternidade 2020, que tem na Santa Dulce dos Pobres sua principal inspiração. Para motivar, fazer refletir e instrumenalizar agentes de todo o Estado, o Regional Sul 3 da CNBB, em parceria com CEBI – Centro de Estudos Bíblicos e a Editora Paulus, organizou o Seminário Campanha da Fraternidade 2020, realizado em duas turmas lotadas nos dias 20 e 21 de novembro no auditório da Paulus, no Centro Histórico de Porto Alegre.

Além de chamar a atenção para a vida que deve ser preservada desde a concepção até o seu fim natural, a Campanha do próximo ano põe a atenção nas mais variadas formas de degradação da vida em nosso país, passando pelos migrantes, indígenas, presos, dependentes químicos, desempregados e também os que possuem alguma doença mental, causadora de sofrimentos diversos, como o suicídio. Discutido recentemente no Sínodo dos Bispos para a Amazônia, a Casa Comum, como o Papa Francisco chama a natureza e seus recursos, também está no centro da motivação da CF.

Conteúdos
A reflexão sobre o tema da Campanha (“Viu, sentiu compaixão e cuidou dele.” – Lc 10, 33-34), marcou os conteúdos da formação. As palestras foram realizadas pelo padre Patriky Samuel Batista, secretário executivo da CF Nacional; Dom Adilson Pedro Busin, bispo auxiliar de Porto Alegre e referencial do Conselho Missionário Regional (Comire); Dom Ricardo Hoepers, bispo de Rio Grande, presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Vida e a Família da CNBB e idealizador do Observatório de Bioética da CNBB no Estado; e padre Anésio Ferla, da Congregação Pobres Servos da Divina Providência, realizador de diversas ações sociais em Porto Alegre. “Foram dois dias planejados com muito carinho. E como resposta, tivemos a significativa participação de muitas pessoas das Arquidiocese e Dioceses do Regional Sul 3. Isso nos lembra que temos uma Igreja viva e motivada para que a esta mesma vida ganhe sentido em todas as nossas atividades. Batizados e enviados, seguimos em comunhão e participação”, refletiu Sandra Zambon, secretária-executiva do Regional Sul 3 da CNBB.

Vista como um grande convite para exercer a empatia e para enxergar o Cristo no outro, a Campanha da Fraternidade 2020 traz como lema “Fraternidade e vida: dom e compromisso”. Para o padre Sereno Boesing, jesuíta da Arquidiocese de Porto Alegre, participante do Seminário, “estamos diante da necessidade de construir caminho para que o servir transforme a realidade que nos cerca”. Outro participante da formação, Jonison Mallmann, Coordenador de Pastoral da Diocese de Uruguaiana, afirmou que “a motivação é servir e cuidar como Jesus cuidou, para promover a vida e a dignidade da pessoa”.

“Minha principal motivação para a CF 2020 vem da frase do fundador de minha congregação (Congregação das Irmãs Missionárias de Carlos Borromeo/Scalabrinianas), que dizia ‘fazer o outro feliz é mais importante do que ser feliz’. O sorriso do olhar do irmão transforma meu olhar em um grande sorriso, desperta uma profunda gratidão pelo que sou e pelo dom que recebi gratuitamente para amar e servir”, afirmou a irmã Mareni Giaretta, que atua como enfermeira do Hospital Mãe de Deus, em Porto Alegre.

Para consultar mais informações sobre a CF 2020 e fazer downloads de materiais, acesse: https://campanhas.cnbb.org.br/videos/vt-campanha-da-fraternidade-2020#

(Texto: Juliano Rigatti – Fotos: Sandra Zambon)

Edições CNBB

CNBB - Conferência Nacional dos Bispos do Brasil

SE/Sul Quadra 801 Conjunto “B” - 70200-014 - BRASÍLIA – DF
Fone: (61) 2103-8300 - Fax: (61) 2103-8303