Campanhas - CNBB

Campanha da Fraternidade 2020

Viu, sentiu compaixão e cuidou dele” (Lc 10,33-34)

Seminário promovido pela CAP Animação Bíblica refletiu sobre a CF2020

No dia 25/01/2020, a Comissão Arquidiocesana de Animação Bíblica da Arquidiocese de Olinda e Recife (CAP Animação Bíblica), em parceria com as demais comissões de pastoral realizou no Centro Arquidiocesano de Pastoral, na Várzea, zona Oeste do Recife, o Seminário Fraternidade e Vida: Um Olhar de Ternura. A formação ofereceu aos inscritos palestras, conferências e oficinas temáticas que refletiram sobre o tema da Campanha da Fraternidade 2020, Fraternidade e Vida: Dom e Compromisso.

A abertura e acolhida aos participantes da formação foi conduzida pelo monsenhor José Albérico Bezerra, Secretário-geral do Congresso Eucarístico, que rezou junto com os participantes a Oração do Congresso Eucarístico Nacional. Um momento de memória ao “Anjo Bom da Bahia”, a Santa Dulce dos Pobres, emocionou os participantes do Seminário, quando uma imagem de Santa Dulce dos Pobres foi levada até a mesa dos palestrantes.

O monsenhor Albérico sensibilizou os presentes a divulgarem em suas paróquias e comunidades a oportunidade de atuar como voluntário no evento que vai ser sediado pela Arquidiocese de Olinda e Recife, no mês de novembro, de 12 a 15/11/2020. Após a fala do Secretário-geral do CEN2020, um dos palestrantes do Seminário – o gestor do Complexo Turístico Religioso das Obras Sociais Irmã Dulce – o senhor Márcio Didier deu um testemunho sobre a sua juventude em Salvador. Ele contava com 16 anos de idade e na ocasião da realização do Congresso Eucarístico Regional na capital baiana, atuou como voluntário no evento que exaltava a Eucaristia, a partir de um chamado aos estudantes de escolas católicas baianas. “Foi edificante participar do Congresso Eucarístico naquela fase da juventude em que surgem muitos questionamentos em relação à nossa religião, em uma etapa em que o jovem é mais rebelde, inquieto”, relatou Márcio.

A primeira palestra do evento foi Fraternidade e Vida: Viu, sentiu compaixão e cuidou dele (Método Ver), ministrada por Márcio Didier. O gestor que conviveu com a Santa Dulce dos Pobres relatou trechos da vida da Santa baiana que doou sua vida pelos excluídos, deixando uma lição de respeito e amor que perdura até hoje. “A bondade dos gestos da Irmã Dulce ecoa e tem um alcance que não imaginamos”, conclui. O diácono Sérgio Douets, professor de Teologia da Unicap, ministrou a segunda palestra do sábado, intitulada Um olhar Samaritano (Método Julgar).

A última palestra da manhã chamava-se Um olhar de Esperança (Método AGIR), ministrada pelo Arcebispo de Olinda e Recife, dom Fernando Saburido. Entusiasta da Fazenda da Esperança, o arcebispo metropolitano convidou para auxiliá-lo a equipe da Fazenda da Esperança Padre Antônio Henrique, de Jaboatão. O coordenador da unidade, Edson André Ramos, junto com três reeducandos e a irmã Sônia envolveram o público com a canção “Coisa de Deus”. A irmã Sônia explicou a importância do trabalho de acompanhamento dos egressos da Fazenda, que concluem o tratamento e devem buscar orientação nos grupos Esperança Viva (GEV) existentes no território da Arquidiocese. “No Recife contamos com GEV nas paróquias dos bairros das Graças e do Jordão e lá precisamos de voluntários”, acrescentou a religiosa. Em sua palestra, dom Fernando adiantou que se encontra em fase de articulação os andamentos para a possível construção de uma Fazenda da Esperança feminina, a ser construída no município de Primavera, Mata Sul do Estado. “Já contamos com a doação de um terreno, o que é formidável, mas precisamos de apoio financeiro para a construção, manutenção e demais insumos”, declarou o metropolita de Olinda e Recife. O arcebispo destacou os bons resultados obtidos pelos reeducandos no tratamento realizado na Fazenda da Esperança: “Vemos acontecer um resgate, uma mudança de vida”.

No turno da tarde, aconteceram as oficinas temáticas direcionadas aos grupos, enfocando os seguintes públicos: Juventude,
Ambiental, Catequese, Laicato e Pastorais Sociais. A programação foi encerrada com a 
conferência magistral (Método Celebrar) ministrada pelo empreendedor social Yablans Oliveira, da ONG Novo
Jeito
 e a palestra Pastorais Sociais, Transformando Vidas, ministrada pelo padre Fábio dos Santos, assessor da Comissão de Justiça e
Paz da Arquidiocese.

O organizador da formação, Adelson Sobral, coordenador da CAP Animação Bíblica, avalia o Seminário como positivo e informa que a programação do evento foi pensada de acordo com os métodos Ver, Julgar e Agir. Vale salientar que a Campanha da Fraternidade 2020 terá início em todo o país no dia 26/02, adotando como tema “Fraternidade e Vida: Dom e Compromisso” e  lema “Viu, sentiu compaixão e cuidou dele” (Lc 10, 33-34). Com este tema, a CNBB espera despertar entre os fiéis a vivência de forma concreta do cuidado da pessoa humana em sua dignidade e estimular o voluntariado dos leigos, agentes de pastorais, coordenadores, clero, diáconos e seminaristas nas diversas instituições filantrópicas e nas ONG’s.

(Pascom AOR/ Colaboração e fotos: Pascom Vicariato Várzea)

 

Edições CNBB

CNBB - Conferência Nacional dos Bispos do Brasil

SE/Sul Quadra 801 Conjunto “B” - 70200-014 - BRASÍLIA – DF
Fone: (61) 2103-8300 - Fax: (61) 2103-8303